Prêmio do Nota Paraná garante 13º salário de trabalhadores de asilo de Maringá

21/09/2017

O Asilo São Vicente de Paulo, de Maringá, ganhou R$ 30 mil no sorteio de setembro do Programa Nota Paraná. O recurso extra vai ajudar a instituição sem fins lucrativos, que atende 98 pessoas com idade média de 75 anos, a pagar o 13º de seus 60 trabalhadores. 
“Com a crise econômica, diminuíram as doações e o Nota Paraná tem nos ajudado a fazer a manutenção do asilo e a deixar as contas em dia”, conta Manoel Peres Alaminos, presidente do asilo. “O prêmio vai garantir o 13º dos funcionários que trabalham na instituição”, acrescenta. 
De acordo com o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo, a principal vantagem do Programa Nota Paraná é a redução da carga tributária individual, uma vez que as pessoas estão recebendo de volta parte do imposto recolhido pelo estabelecimento comercial e ainda tendo a oportunidade de receber premiações em dinheiro. “A cada mês, são 250 mil prêmios que são distribuídos que podem chegar, no caso específico deste ano, em dezembro, até R$ 1 milhão. É algo extremamente representativo. Também são mais recursos para o governo investir em educação, saúde, assistência social, segurança pública.”
URNAS NO COMÉRCIO - Fundado há 34 anos, o Asilo São Vicente de Paulo já havia embolsado R$ 38 mil em prêmios menores distribuídos mensalmente pelo programa e créditos de ICMS de notas fiscais recebidas como doação. A instituição possui 50 urnas espalhadas pelo comércio de Maringá e recolhe as notas doadas toda segunda-feira. De acordo com Alaminos, a intenção agora é reforçar a campanha de doação das notas e triplicar o número de urnas pela cidade. 
Os outros dois sorteados de setembro do programa são moradores de Curitiba e de Pinhais. A jornalista Denise Cardoso Morini, de 43 anos, levou o maior prêmio, no valor de R$ 50 mil. “Coloco CPF em tudo o que compro”, conta ela. A aquisição de um carro, em maio, deu uma ajuda adicional para o acúmulo de bilhetes do programa. Com o dinheiro extra, ela diz que vai quitar o apartamento em que mora, em Curitiba. 
O assessor comercial Thiago de Araújo, de 29 anos e morador de Pinhais, ganhou R$ 20 mil. “Sempre fico na expectativa e imaginei que um dia poderia ganhar”, comenta. “Mas achei que era trote quando me ligaram, porque é a primeira vez que sou sorteado em algo.” Araújo conta que vai pagar algumas contas e poupar um pouco até decidir o que fazer. “A intenção agora é economizar esse dinheiro e, quem sabe, tirar umas férias um pouco melhores no final do ano”, diz.
O diretor da Receita Estadual, Gilberto Calixto, fez um balanço do programa no evento de premiação. Ele mostrou que, desde que foi criado, em agosto de 2015, o Nota Paraná conta com 1,75 milhão de cidadãos cadastrados. O programa já disponibilizou R$ 644 milhões em prêmios e créditos de ICMS a pessoas físicas que pedem “CPF na nota” em compras no varejo e instituições cadastradas que recebem doações de documentos fiscais. 
O Asilo São Vicente de Paulo foi a quarta instituição a receber um dos três maiores prêmios. Também já foram sorteados o Lar do Menor Siqueirense, de Siqueira Campos, a Associação de Assistência Social Evangélica, de Carambeí, e a Rede Feminina de Combate ao Câncer de União da Vitória. 
Toda primeira compra do mês gera um bilhete ao participante do programa, independentemente do valor. Depois, cada R$ 50 em notas fiscais dá direito a um novo bilhete, com validade apenas para o sorteio do seu respectivo período. O mesmo CPF pode receber mais de um prêmio e os sorteios ocorrem quatro meses após as compras.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.