Sorteio de novembro premia Apae de Arapongas e de Terra Rica

21/11/2017

Mais duas instituições sem fins lucrativos foram premiadas pelo Programa Nota Paraná. No sorteio de novembro, as Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Arapongas (Norte) e de Terra Rica (Noroeste) receberam dois dos três maiores prêmios. A de Arapongas foi a grande vencedora, ganhando R$ 50 mil. A Apae de Terra Rica foi contemplada com R$ 20 mil. A dona de casa Leila Lilian Hass Schebeski, de Ponta Grossa, ganhou R$ 30 mil.
O ganhador do prêmio de R$ 120 mil do sorteio de outubro, Renato Augusto do Reis, que não pôde comparecer à entrega no mês passado, também recebeu seu cheque nesta solenidade.
Richa ressaltou que o Governo do Estado é um grande apoiador das Apae paranaenses e que o programa Nota Paraná reforça esta parceria. “Aproveito a oportunidade para reafirmar a nossa disposição de fortalecer as Apaes e tornar o trabalho tão bonito dessas entidades um pouco mais fácil, com a presença do poder público”, afirmou. “O Nota Paraná foi um dos itens do ajuste fiscal e se tornou um programa de grande credibilidade, em que todos ganham”, ressaltou o governador. “Com ele, reduzimos a carga tributária individual, combatemos a concorrência desleal e a sonegação fiscal e, aumentando as receitas do Estado, trazemos mais benefícios aos paranaenses. São mais serviços públicos de qualidade e mais obras nos municípios”, salientou.
O secretário estadual da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, destacou que, dos cerca R$ 720 milhões que já foram devolvidos aos contribuintes, aproximadamente R$ 47 milhões beneficiaram as instituições cadastradas no programa. “Entre as entidades, estão todas as Apae do Estado, que estão envolvidas neste programa. Isso tem propiciado a elas um recurso adicional para a melhoria da qualidade de vida das pessoas que mais necessitam”, disse.
GANHADORES – Inscrita no programa desde março do ano passado, a Apae de Arapongas já arrecadou mais de R$ 330 mil entre premiações e créditos do Nota Paraná. Os recursos têm sido essenciais para a manutenção do atendimento diário aos 380 alunos entre zero e 60 anos de idade atendidos pela instituição, fundada em 1969.
Segundo Pedro Paulo Bazana, presidente da entidade, o valor de R$ 50 mil será usado para aquisição de um espaço que funcionará como sala de arte, além da compra de cadeiras de rodas e móveis. Outro destino certo para o recurso será o pagamento de uma cirurgia de visão para uma das alunas. “Esse dinheiro veio em uma hora maravilhosa. Esses recursos do Nota Paraná têm ajudado a cobrir os déficits da escola e são essenciais não só para a Apae de Arapongas como para as outras associações de todo o Paraná”, disse.
A Apae de Terra Rica, vencedora do prêmio de R$ 20 mil, atende 105 pessoas por dia. Elas recebem tratamentos de saúde como fonoaudiologia, fisioterapia, odontologia, além de aulas de equoterapia. Cadastrada no Nota Paraná desde abril do ano passado, a entidade tem a parceria do comércio local para captar notas fiscais, em 30 urnas espalhadas pela cidade, e garantir recursos para o pagamento de despesas fixas, como remédio, alimentação e o salário do corpo técnico, além de reformas de emergência.
Para o presidente, Aguinaldo Rodrigues, o Nota Paraná tem contribuído não apenas com a instituição, como também com outras entidades do Estado que, graças a esses recursos, têm superado diversas dificuldades. “O Paraná teve a sorte de ter um governo que está ajudando as Apae e, principalmente, o programa Nota Paraná, que tem contribuído muito para as entidades”, afirmou. O dinheiro da premiação deve ser usado para pagar o 13º salário dos funcionários, além de garantir a compra de material pedagógico para os pacientes atendidos.
FAMÍLIA EM FESTA – O Natal deste ano da dona de casa Leila Lilian Hass Schebeski, de 60 anos, moradora de Ponta Grossa, nos Campos Gerais, será comemorado em dobro. O prêmio de R$ 30 mil chegou para coroar o nascimento de mais um neto. A ganhadora, matriarca de uma família de agricultores, foi incentivada pelos três filhos a sempre pedir o CPF na Nota. Quando recebeu a ligação, a princípio, achou que seria um trote. Apenas quando chegou em casa e conferiu o bilhete na internet foi que a desconfiança se transformou em alegria.
O prêmio, segundo Schebeski, deve garantir um Natal mais farto para a família. O valor que sobrar será guardado. “Vou continuar pedindo o CPF na nota e incentivar as participantes do bazar do clube das mães, do qual faço parte, para que façam o mesmo”, afirmou. “Meu conselho para quem ainda não se cadastrou é que faça isso o mais rápido possível. É um bom programa e um dia, quem sabe, pode ter uma oportunidade como esta”, disse.
R$ 700 MILHÕES – No mês de novembro o Nota Paraná ultrapassou a marca dos R$ 700 milhões devolvidos em créditos e prêmios e já conta com a participação de 1 milhão e 800 mil pessoas cadastradas. O programa foi criado em agosto de 2015 e, de lá para cá, o número de consumidores que pedem nota fiscal nas compras de varejo aumenta, assim como os valores de créditos liberados.
Além destas, outras cinco instituições já foram contempladas com um dos três maiores prêmios do Nota Paraná. Em outubro, a grande vencedora foi a Apae de Cascavel, que recebeu o primeiro prêmio de R$ 200 mil. No mês de setembro, um dos ganhadores foi o Asilo São Vicente de Paulo, de Maringá. Também já foram sorteados o Lar do Menor Siqueirense, de Siqueira Campos, a Associação de Assistência Social Evangélica, de Carambeí, e a Rede Feminina de Combate ao Câncer de União da Vitória.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.