Ganhadores do Nota Paraná recebem prêmios em Maringá

15/06/2018

A governadora Cida Borghetti entregou os três maiores prêmios do 31º sorteio do Programa Nota Paraná em solenidade realizada nesta sexta-feira (15). A empresária e estudante de direito Karina Silveira Marsola, que ganhou R$ 200 mil, e o promotor de Justiça Nivaldo Bazoti, contemplado com R$ 120 mil, são de Maringá. Por isso, o evento de premiação foi na Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim).

Rodrigo Rodrigues Monteiro, supervisor de logística, de Campo Largo, foi o vencedor do terceiro prêmio, de R$ 80 mil. No mês dos namorados, os valores dos prêmios principais foram multiplicados por quatro.

Levar a premiação a Maringá, disse Cida, foi uma forma não só de homenagear os contemplados, mas também de valorizar a participação no programa. “Contribuintes de todo o Estado participam do Nota Paraná, mas desta vez o destaque é Maringá, com dois ganhadores. Isso mostra que os cidadãos priorizam a nota fiscal, o que contribui para aumentar a arrecadação com transparência e lisura no serviço público e no comércio”, afirmou a governadora.

CIDADANIA – O secretário da Fazenda, José Luiz Bovo, afirmou que o programa é um grande sucesso, devido aos números apresentados. Lançado pelo Governo do Estado em agosto de 2015, o Nota Paraná conta com 2,2 milhões de pessoas cadastradas e já disponibilizou R$ 982 milhões em prêmios e créditos.

“O programa veio realmente pra ficar, é um exercício de cidadania praticado por todos e que beneficia a população paranaense”, disse Bovo.

PEDEM O CPF - Karina Silveira Marsola, de 31 anos, vai aplicar dinheiro, investir na carreira. “Quando descobri que fui uma das ganhadoras, não acreditei, achei que fosse trote. Depois ví que era sério e fiquei muito grata. Me ligaram da Receita Estadual e eu até liguei de volta para confirmar se era verdade”, contou ela. “Sempre peço o CPF na Nota e fica ainda melhor quando você ganha algo em troca.”

Nivaldo Bazoti, de 48 anos, é um participante assíduo do Nota Paraná, porém, nunca havia sido sorteado com um valor tão expressivo no programa. Contemplado com R$ 120 mil, ele diz que o Nota Paraná é um ótimo incentivo para incrementar a arrecadação do Estado e os sorteios, assim como os resgates são um estímulo a mais para o consumidor. “Agora vou continuar pedindo o CPF mais do que nunca”, comenta. Ele diz que aplicará o dinheiro para depois decidir o que fazer com o valor.

PLANOS DE VIAGEM - Já para Rodrigo Rodrigues Monteiro, de 36 anos, morador de Campo Largo, o prêmio de R$ 80 mil teve um significado especial. “A princípio vou quitar o veículo e antecipar alguns planos de viagens com a família”, disse Monteiro. Ele também não acreditou que havia ganhado, achou que era golpe. “Quando confirmei me deu até tremedeira. A gente nunca espera que alguém ligue para dinheiro. Sempre pedi CPF na nota e vou continuar pedindo”, afirmou.

De acordo com Rodrigo, o hábito de pedir CPF na Nota sempre foi rotina, porém, o cadastro ao programa aconteceu há pouco mais de um ano. “Agora sou fã número um do programa”, diz.

QUASE R$1 BILHÃO - Além de devolver parte do ICMS pago pelos contribuintes, todos os meses o Programa Nota Paraná sorteia 250 mil prêmios em dinheiro. Os três maiores são de R$ 50 mil, R$ 30 mil e R$ 20 mil e, em datas especiais, como o Natal, mês das mães, dos namorados, dos pais e das crianças, eles são quadruplicados para R$ 80 mil, R$ 120 mil e R$ 200 mil. Os outros prêmios são de R$ 10, R$ 20, R$ 50, R$ 250 e R$ 1 mil.

Até agora, foram distribuídos 7,75 milhões de prêmios em 31 sorteios. Toda primeira compra do mês gera um bilhete, independentemente do valor. Depois, cada R$ 50 em notas fiscais dá direito a um novo bilhete, com validade apenas para o sorteio do seu respectivo período. O mesmo CPF pode receber mais de um prêmio no sorteio.

Todas as informações sobre o programa estão disponíveis no site www.notaparana.pr.gov.br.

SOCIAL - O Nota Paraná já liberou R$ 79 milhões a cerca de 1,2 mil instituições sociais sem fins lucrativos cadastradas no programa. Elas atuam nas áreas de assistência social, saúde, defesa e proteção animal, desportiva e cultural e passaram a fazer campanhas e disponibilizar urnas no comércio para recebimento de doações de documentos fiscais.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.